-

o poder de não te querer


Existem pessoas que se instalam na sua vida sem que ninguém perceba. É aquela velha história da namorada que primeiro leva uma escova de dente para o banheiro do rapaz, depois é o secador, a chapinha, o modelador de cachos e quando ele finalmente se dá conta, ela já fez toda a mudança.
Acho que nossa história começou com uma simplória escova de dente, pois, na maior parte do tempo eu nem ao menos percebia que você estava lá: segurando minha mão nos momentos certos, tentando arrancar um sorriso meu até mesmo nas horas mais inapropriadas, enxugando minhas lágrimas e me relembrando que eu era bonita demais, digna demais, merecia bem mais..

Eis que um dia acordei e lá estava você com toda sua bagagem imaginária espalhada por cada canto do meu coração. Repentinamente era eu que tinha a ânsia de segurar sua mão e só Deus sabe o quanto me esforçava para ganhar o seu sorriso.

Mas você não era meu. Eu podia te tocar, te sentir e te provar o quanto quisesse, mas você nunca seria meu, nunca havia prometido coisa alguma, não deixara que eu subentendesse nada e me deixava saber que estava sempre entre meus dedos e nas mãos de tantas outras.
Como a boa pisciana que sempre fui, ainda me dava ao luxo de sonhar - delirar na verdade. Esperava pelo dia em que você acordaria e entenderia que eu era tudo que sempre quis. Aguardava ansiosamente o momento que precisaria de mim o tanto quanto eu precisava de você.

Minhas vontades só cresciam e você desaparecia como aquarela na água. E o nosso momento nunca chegou.
Verdade seja dita: você não só quebrou meu coração como também me quebrou por inteiro. Tentei seguir em frente, porém, lá estava o seu fantasma para me puxar para trás, me lembrando a todo instante como eu gostava de ser tratada, a maneira exata que o beijo deveria ser e como o seu toque ainda era mais suave que qualquer outro.

Depois de experimentar tantos sentimentos, tantas emoções e viver tantas ilusões, fica complicado desejar outra coisa. Mas ao menos posso querer. E eu quero não te querer mais. Revogar o poder que lhe foi concedido sobre mim. Pisotear em cada palavra carinhosa que você me falar. Quero poder ignorar toda vez que você me chamar pelo apelido. Tirar a sua mão do meu cabelo e não sentir arrepios por todo o corpo só de tocá-la.

Então, faça-me o favor de pegar suas coisas e partir, para que eu encontre o próximo inquilino que esteja disposto a dar a atenção que ele merece, alguém que queira e possa morar só no meu coração.
Eu ainda te desejo, mas quero ter forças para não te querer mais. Pois, afinal de contas, foi você que me mostrou que sou bonita demais, digna demais e acima de tudo, mereço muito mais do que alguém como você!

Imagem: Shutterstock
Mia Fernandes
Comentários do Facebook
0 Comentários do Blogger