-

o que é mindfulness?


Eu sempre fui o tipo de pessoa que pensa muito e isso nunca foi benéfico. Posso enumerar todas as oportunidades que perdi, experiências que deixei de viver e noites em que não dormi, pois não conseguia desligar minha cabeça de jeito nenhum.
Desde que percebi todos os empecilhos que meu fluxo de pensamento me causava, fui em busca de uma alternativa que me ajudasse a relaxar um pouquinho mais.

Me deparei com o termo mindfulness (ou atenção plena em português), mas o conceito era tão ilusório para mim que nem me dei ao trabalho de correr atrás de maiores informações.

Quando diversos artigos sobre mindfulness começaram a surgir por aí, resolvi que tentaria dar mais uma chance à técnica que parecia ser a solução miraculosa para todos os meus problemas. 

O primeiro passo para alcançar esse estado de atenção plena é se desprender do passado. Para isso, precisamos perdoar pessoas, situações e até mesmo a nós mesmas. Enquanto estivermos com a mente focada no ontem, raramente conseguiremos nos focar no hoje ou nos preparar para o amanhã.

O segundo passo é não criar expectativas. Não pense no que pode acontecer. Não coloque nos ombros de terceiros a chave para sua felicidade ou bem estar. 

Em terceiro, tente posicionar seus sentidos no presente. Preste atenção em sua respiração. Sinta cada um dos membros. Perceba o ritmo do seu caminhar. 

O quarto passo é o mais essencial: viva o presente. Leve sua vida focada no agora. O que você está fazendo nesse instante? Coloque todo o seu foco nessa atividade. Tente incluir o conceito de mindfulness em todas os momentos da sua vida (não importa o quão insignificante pareça a tarefa que você está executando).

Existe um trecho do livro Mindfulness - O Diário de Corinne Sweet que resume bem como colocar em prática o conceito de atenção plena:

"Mindfulness significa aprender a SER, não a FAZER.
SER é uma questão de:
- andar, olhar e ouvir - sentir o ar, a luz, a vista, a natureza, os prédios, as pessoas;
- ficar sentado em silêncio;
- sentar-se em um jardim e olhar as flores, o céu, os insetos, as nuvens ou os seus animais de estimação;
- observar o fluxo do rio ou do mar;
- reservar alguns minutos para ficar deitado na cama antes de começar a correria diária;
- sentar-se com um bebê no colo, abraçando seu filho ou um ente querido;
- ficar deitado ao sol, de olhos fechados, respirando e ouvindo o zumbido de uma abelha.

Ser é apenas uma questão de estar no momento."

Desde que eu comecei a me esforçar para fazer com que minha mente estivesse sempre vivendo no presente, me sinto mais aliviada. Todas as preocupações que me faziam perder o sono, sumiram gradualmente e eu pude começar a focar em coisas que realmente eram importantes para mim.

A sensação que tenho é que foi feita uma "faxina" em minha cabeça. Toda vez que percebo meus pensamentamentos vagando por aí, me obrigo a respirar fundo e voltar minha atenção para o agora.

Para encerrar, deixo aqui algumas perguntas: você está vivendo o hoje se preocupando com o amanhã? Quantas das suas preocupações realmente se tornaram realidade? Quanto tempo você perdeu se preocupando com coisas que não aconteceram?
Estou ansiosa para ler a sua resposta nos comentários!
Mia Fernandes
Comentários do Facebook
0 Comentários do Blogger