-

lidando com a rejeição amorosa


Quem aí já foi a última a ser escolhida no time da escola? Quem já perdeu uma promoção no trabalho para um colega? Certeza absoluta que você já foi deixada de fora da lista de convidados da festa de aniversário de alguém (que você jurava ser seu amigo). A verdade é que de uma forma ou de outra, todas nós já passamos por alguma forma de rejeição em nossas vidas. Então, por que parece que o mundo vai acabar quando somos rejeitadas no âmbito amoroso?

Fato: ninguém gosta de ouvir que não é o suficiente para outra pessoa. Como alguém que já passou por isso, só consigo traduzir a sensação como se tivessem rasgado minha carteirinha de ser humano e jogado pela janela.

Mas será que isso é mesmo o fim do mundo? Será que alguém vai nos amar novamente? Como é que tira o Greatest Hits da Céline Dion do repeat?

Essa é a parte em que eu gostaria de dizer que tenho uma solução mágica para tudo isso. Infelizmente, creio que ninguém ainda decifrou completamente a fórmula para superar uma rejeição. A boa notícia é que existem mil maneiras de enfrentar e superar essa fase  (que definitivamente não é o fim da sua vida). Olha só:



1) Racionalize
Pois é, logo de princípio já vou pedindo o impossível de você. Mas realmente tente segurar essa vontade de gritar a letra de All By Myself na janela do seu quarto e realmente pense no que está ocorrendo.
Você foi rejeitada. Isso quer dizer que a outra pessoa não quer estar em um relacionamento com você. Ou seja: o relacionamento pelo qual você está sofrendo não existe mais (ou simplesmente nunca existiu). Entenda que você está assim por uma versão imaginária de um relacionamento que acabou.
Quanto antes você compreender tudo isso, melhor será.

2) Não alimente falsas esperanças
Quem é que depois de levar um belo fora, não foi lá e pensou: Mas espera só eu perder dez quilos, certeza que fulano vai voltar rastejando pra mim.
Pare de concentrar seu tempo, esforço e sentimentos em uma pessoa que te rejeitou. Você pode continuar uma amizade (se conseguir), mas definitivamente não faça isso somente para poder manter acesa aquela chama do "quem sabe um dia".



3) Acontece com todo mundo
Eu sei que em nossos momentos de ~pura dor~, o universo parece conspirar exclusivamente contra você. Entretanto, a verdade é que todo mundo já passou por isso alguma vez. Procure um amigo, irmão ou até mesmo sua mãe para desabafar. Te garanto que todos eles tem uma história parecida de sofrência.

4) O problema não é você
Se você não quiser acreditar em nada do que escrevi até agora, te peço que tente levar apenas uma coisa em consideração: você não é, nunca foi e nunca será o problema.
O "problema" em questão é que a outra pessoa está em um momento diferente da sua jornada e está buscando outras coisas. Entenda que "outras coisas" não significa que você tenha que mudar para se adequar ao gosto de uma pessoa.
Já dizia Bruno Mars: You're amaaaaazing, just the way you are.

5) Entenda o que você está sentindo
Por mais tentador que pareça ser simplesmente sufocar qualquer sentimento antes que ele se manifesta, isso está muito longe de ser a solução saudável. Você precisa entrar em contato com cada um dos seus sentimentos e entender melhor como tudo isso te afeta.
Procure uma terapeuta, seu melhor amigo ou até mesmo o apoio de um diário. Desabafe sem nenhuma vergonha do que você está sentindo naquele instante.
Essa é uma maneira muito eficaz de cuidar dos seus sentimentos e saber quando você estará pronta para se apaixonar novamente.

Agora eu quero saber: como você lida com uma rejeição amorosa? Me conte tudo nos comentários!
Mia Fernandes
Comentários do Facebook
0 Comentários do Blogger