-

dicas para escritores iniciantes




Quem aí nunca sonhou em escrever um livro? Eu vivo nesse sonho desde que fui alfabetizada e passo boa parte do meu tempo livre criando mundos imaginários e os populando com meus personagens.
Com o passar dos anos, aprendi algumas coisas sobre escrita e achei que essa seria uma ótima chance de compartilhar tais dicas com outros aspirantes a escritor.

Então, se você sonha em ser a próxima J.K. Rowling (quem nunca, não é mesmo?), veja as dicas abaixo:

1. LEI DE OURO: Evite distrações.
Isso é muito mais sério do que parece. Antes da banda larga, eu escrevia cerca de 20 páginas por dia. Desde 2003, minha produtividade caiu tão drasticamente que posso citar anos em que eu nem ao menos escrevi algo. Meu melhor conselho para qualquer um é que evite distrações: Whatsapp, Facebook, Twitter e outros devem ficar fechadinhos enquanto você escreve. Se possível, faça toda sua pesquisa – logo falarei mais sobre o assunto – antes de começar a escrever. Salve os arquivos que precisar e esqueça da existência da internet, da televisão e do que mais pode vir a te distrair enquanto você cria.

2. Leve um caderninho com você.
Eu tenho dois cadernos. Um é um moleskine no qual anoto tudo sobre a história e os personagens que estou criando. O outro é um caderno que eu realmente carrego para todo o lado, pois, você nunca sabe quando a inspiração pode aparecer. Anote tudo o que passar pela sua cabeça referente a história. Por mais que você sinta que algo não faça sentido no primeiro momento, é importante juntar todas as peças pra se montar um quebra cabeça, certo?

3. Faça sua pesquisa.
Pessoalmente, gosto muito de histórias em que o escritor realmente se esforçou para criar uma mitologia convincente. Os nomes geralmente têm algum significado (além de serem simplesmente bonitos), as criaturas podem ser baseadas em alguma mitologia, a ambientação é fiel e tudo mais. Lembrando que você não precisa nem ao menos usar os frutos da sua pesquisa no resultado final, porém, eles podem ser incrivelmente inspiradores na hora de escrever.

4. Post it é a salvação da nação.
Eu faço uso de post it como uma louca. Tenho de todos os tipos, tamanhos e cores. Eles servem para anotar coisas que não posso esquecer de jeito nenhum e geralmente ficam grudados nas laterais da tela do meu computador.

5. Escreva como se não houvesse amanhã.
Conheço melhor do que ninguém esse dilema de não querer se livrar do “filho” até que ele fique todo arrumadinho e perfeito. Se achar que a história ainda precisa de um mojo extra, ninguém te impede de continuar escrevendo, começar a reescrever e editar. Esqueça da perfeição e escreva com o seu coração. É clichê, brega, mas funciona muito bem.

6. Busque coisas que te inspirem.

Isso é algo bem divertido de fazer e que eu sempre procuro ter em mente antes de começar a escrever. Gosto muito de procurar imagens que descrevam os locais no qual ambiento minhas histórias e fotos de pessoas que se parecem fisicamente com alguns dos meus personagens. Para quem consegue escrever com música, outra ótima dica é fazer uma playlist de canções que te inspiram.

7. Ouça o Nerdcast 215: Profissão Autor.
Ok, isso é um pouco inusitado, mas de alguma forma eu precisava encaixar nessa lista. Sou uma grande fã do pessoal do Jovem Nerd e não poderia deixar de recomendar o NC 215 sobre escritores (com o Fábio Yabu e Eduardo Sphor!). Escutem todos os conselhos desses caras que eles entendem do que estão falando.

8. Don’t Stop Believing.
E por fim, gostaria de ressaltar que é MUITO importante não perder a fé na sua escrita. Se você gosta de escrever, continue escrevendo. Mesmo que sua história não seja a melhor e etc...O importante é sempre acreditar. Portanto, deixe de procrastinar e comece a escrever.

Você tem alguma dica para quem gosta muito de escrever? Compartilhe suas dicas comigo nos comentários!
Mia Fernandes
Comentários do Facebook
2 Comentários do Blogger