-

o que é fanfic?


Segundo o dicionário Inglês-Português Michaelis, a tradução para fan é:
  ❤ Fã, Admirador, Entusiasta, Aficionado.
Ainda com a ajuda do dicionário, temos os diversos significados para definir a palavra fiction:
  Ficção, Literatura de Ficção, Novela, Romance, Alegoria, Lenda, Fábula, Mito, Apólogo e Imaginação.

A partir da junção dessas duas palavras provenientes da língua inglesa, criou-se um novo termo comumente utilizado no curioso dialeto dos fãs.
As fanfictions vêm ganhando grande força e muitos simpatizantes dentro dos fandoms (abreviação para fan domain – domínio de fãs) nos quais está presente (considerando o fato que hoje em dia é possível até encontrar fanfictions sobre Teletubbies, temos que levar em conta que elas estão presentes em 90% dos fandoms da atualidade). Portanto, no momento em que você vira fã de algo, será inevitável não esbarrar em alguma fanfiction por aí.

Talvez, para os veteranos a palavra fanfiction já tenha sido completamente desmistificada e tenha se tornado uma parte do vocabulário. Porém, ainda existem os marinheiros de primeira viagem que estão prontos para embarcar num mundo desconhecido e que precisa ser decifrado.
Para os homens ao mar e todos aqueles que desejam se aprofundar melhor na história, criação, entre outros códigos sem nenhum referência prévia, esse post foi criado especialmente pra você!

Em suma, uma fanfiction consiste numa história, sem fins lucrativos, baseada numa obra já existente. Escrever uma fanfiction de Harry Potter, seria nada mais que escrever uma história sobre o mundo criado por J.K Rowling, usando todos os seus elementos, porém, com suas próprias idéias de enredo.
Você poderia, por exemplo, não estar tão satisfeito com a história do sexto livro (O Enigma do Príncipe) e escrever sua própria versão dos fatos.
As possibilidades são praticamente inúmeras: escrever no ponto de vista de outro personagem, uma continuação para a série atual, finais alternativos, etc…

A fanfiction, não é nada além de um hobby muito saudável, pois exercita a sua mente e imaginação. Também é uma ótima oportunidade para melhorar seus dons de escrita e exercitar a gramática.
Teoricamente, todos podem escrevê-las sem nenhum pré-requisito básico, por outro lado, existem pequenos passos que você deve seguir para se tornar um ficwriter (escritor de fanfictions):

a) Ter um conhecimento básico da obra original é necessário.
Se você pretende escrever sobre O Senhor dos Anéis (por exemplo), deve saber pelo menos o básico sobre a série para não errar feio em algum detalhe que pode até nem ser tão importante, mas não passará desapercebido por seus leitores.
b) Um pouco de criatividade.
Pode parecer brincadeira, mas criatividade é artigo raro e em falta no mercado de fanfictions atual. Muitas histórias se assemelham e isso torna a leitura muito maçante. Procure sempre inovar em seus temas, diálogos e enredos. Isso agrada todo mundo.
c) Um conhecimento das regras gerais de Gramática e de Ortografia.
Ninguém irá lhe crucificar por alguns erros de gramática, ortografia ou concordância, porém, tente sempre atentar para as regras essenciais, para tornar seu texto mais limpo e agradável.
Ninguém está lhe pedindo para ser um expert em Português. Você só precisa revisar seu texto algumas vezes e é extremamente aconselhável enviar seus capítulos para um beta reader antes da publicação.




Ao contrário do que muitos acreditam, o primeiro sinal de fanfictions apareceu ainda no século 19, quando fãs da obra de Lewis Carroll, Alice no País das Maravilhas, escreviam suas próprias versões da história.
Ainda no mesmo século, fãs de Sherlock Holmes também já arriscavam a escrever suas histórias centradas no personagem de Arthur Conan Doyle. Porém, os méritos pelo fenômeno que são as fanfictions são do fandom de Star Trek e um certo fanzine publicado na década de 60.

Fanzine é uma abreviação para fanatic magazine e trata-se de uma revista criada, editada e publicada por fãs de certo assunto. Em um fanzine você pode encontrar fanfics, fanarts, poesia e informações em geral sobre o assunto abordado.

O fanzine ficou conhecido como Spocknalia (uma referência ao Spock, personagem da série) e foi publicada no ano de 1967. O Spocknalia foi o primeiro fanzine a abordar o até então desconhecido mundo das fanfictions e responsável pelo pontapé inicial que acabou culminando em um novo hobby para os fãs ao redor do mundo.
Porém, poucos tiveram (ou têm!) o privilégio de ter acesso a um fanzine com fanfictions e é fato que sua popularização é mérito da internet!

Nos os anos 90, com o boom da internet, também surgiram muitos Arquivos, facilitando assim a leitura, acesso e arquivamento das fanfictions. No ano de 1998, surgiu o que seria reconhecido como o maior arquivo de fanfictions no mundo o FanFiction.Net.
Atualmente, o site é o lar de milhares de fanfictions, em diversos idiomas (o idioma principal do site é o inglês, mas dependendo do tema, você poderá encontrar histórias em português e até japonês) e é incrivelmente popular entre aqueles que gostam do assunto.



Em seu início, o FanFiction.Net aceitava todos os gêneros, porém, através dos anos se tornaram mais restritos com o material publicado no site. O NC-17 (histórias com sexo explícito), fanfictions com pessoas reais (ou seja envolvessem atores, bandas, autores…qualquer um que respirasse – ou não!) e as populares songfictions (fanfics que usam letras de músicas em seu conteúdo) foram banidos definitivamente do Arquivo.

Essas pequenas restrições foram o suficiente para o surgimento de alguns arquivos mais flexíveis e também, arquivos com o propósito apenas de publicar esse tipo particular de fanfiction.

Para facilitar sua jornada, deixo aqui alguns links dos meus sites/arquivos favoritos para que você possa explorar e se aventurar neste mundo fascinante: Archive of Our Own // Nyah!FanFiction // Fanfiction.net // Wattpad

Por fim, eu quero saber: você gosta de fanfiction? Quer ler mais sobre o assunto aqui no blog? Me conte tudo nos comentários!

Foto: Capa deluxe do livro Fangirl da Rainbow Rowell.
Mia Fernandes
Comentários do Facebook
1 Comentários do Blogger