-

ninguém é feliz o tempo todo




Ninguém é feliz o tempo todo. Pronto! Sinto-me mais aliviada ao despejar a verdade logo no princípio, pois, creio que dessa forma me livro de uma das amarras primordiais que me impediam continuar com o blog.
Minha intenção era ser uma fonte de inspiração constante para meus leitores, levando-os constantemente para esse mundo de cores vibrantes que é minha mente (na maior parte do tempo) e torcendo para que alguém conseguisse aprender alguma lição importante com meus devaneios.

Só que eu não estava feliz. Precisamos concordar que o conceito de felicidade como nos é constantemente apresentado, sempre teve suas falhas e, portanto, nunca me incomodei em ser um ponto fora da curva.

Entretanto, de uns tempos para cá, os números em minha idade se acumulam e certos questionamentos se tornam inevitáveis. E se eu nunca estiver satisfeita com nada? Por quanto tempo ainda terei dúvidas a respeito de qual caminho seguir?

Deixei que tais pontos de interrogação me incomodassem por alguns meses, ao ponto de finalmente, me entristecer. Fiquei sentada no meu cantinho, esperando que em um belo dia, meus problemas se resolvessem magicamente.

E eis a primeira lição que a melancolia nos ensina: não existe mágica.
Ok, talvez exista mágica, só que quando você deixa de acreditar em si próprio, não há varinha de condão no mundo que possa lhe retirar do seu sofrimento.
É por isso que voltei. Retorno, pois, sei que escrever é um privilégio do qual posso desfrutar e enquanto puder converter minhas dúvidas em palavras, sei que estou fazendo algo por mim e estou um pouquinho mais perto do caminho correto.

Não, eu ainda não consegui responder apropriadamente às perguntas que tanto me atormentaram nos últimos meses. Mas quer saber? Um dia, de alguma forma, sei que o universo conspirará ao meu favor, contanto que eu nunca mais me deixe de lado.
Mia Fernandes
Comentários do Facebook
0 Comentários do Blogger