-

as blogueiras: flávia eikani


Adivinha só qual coluna do blog está de volta? Sim, minha séria favorita: As Blogueiras! Para comemorar em grande estilo, entrevistei a editora chefe de um dos meus sites favoritos: a Eikani do WoWGirl. Para quem ainda não conhece, o site é focado em um dos melhores jogos de todos os tempos (World of Warcraft) e o mais bacana é que sua equipe é toda composta de meninas!

Vem ver como foi esse bate papo maravilhoso! 

1. Eikani, em primeiro lugar, preciso dizer que é uma honra poder entrevistar a voz por trás do podcast que embala todas minhas sessões de jogatina de WoW! Como você descobriu o jogo? O que te chamou atenção logo a princípio?
Muito obrigada! <3
Eu descobri o jogo através do meu marido - eu jogava Ragnarok e ele me falou que tinha uma droga muito mais pesad, ops, um jogo muito mais legal pra me apresentar, e daí cheguei em Azeroth pra nunca mais sair. Gostei do colorido do jogo, da diversidade das raças, e de ter uma classe que me deixava ser mil bichinhos fofos ao mesmo tempo! Quando conheci tudo melhor me apaixonei pelas histórias, pelas pessoas que conheci por lá, e por muitas, muitas coisas que me prendem lá há uns bons anos.

2. Com todas as tarefas como editora chefe do WoWGirl, sobra tempo para jogar World of Warcraft por prazer? Como você faz para balancear suas responsabilidades com seus hobbies?
Balanceamento? O que é, onde vive e do que se alimenta, hoje, no Globo Reporter!
Brincadeiras à parte, é bem difícil. Tem épocas que quase não jogo pra manter tudo no site rodando, tem épocas que acho super ok atrasar uns posts pra poder jogar. Nunca achei uma fórmula 100%, mas tento levar as coisas de acordo com o que meu coração manda. Nada prático ou indicado por gurus de gerenciamento de tempo, mas nunca consegui seguir cronogramas exatos!


3. Qual é o maior desafio em manter um site com a estrutura do WoWGirl no ar? Já houve algum momento em que você pensou em desistir?
O maior desafio é realmente o tempo. Como o WoWGirl não é meu emprego - sempre digo que é trabalho porque dá trabalho, mas não emprego porque não dá salário - tenho que conciliar com varias atividades que pagam as contas de casa, e é assim também com cada uma das voluntárias que temos no site. Queria muito mais horas no dia, ou que os sites virassem emprego, seria o paraíso! E já pensei em desistir não uma, mas várias vezes. Mas aí sempre chegam emails e comentários fofos, alguém chamando pra conversar e dizer como o site alegra o dia/jogatina, eu respiro fundo e seguro tudo no lugar.

4. O que você acha do aspecto social do jogo? Particularmente, eu fico um pouco receosa em interagir com outros jogadores, entrar em guildas e tudo mais. Qual é a sua experiência com isso?
Eu fiz amigos maravilhosos no jogo, pessoas incríveis que eu não teria conhecido se não tivesse dado uma chance em um grupo ou guilda. Por outro lado, também tive experiências péssimas, e sobre elas, digo que o block/ignore é seu melhor amigo. Pessoalmente tenho um problema seríssimo de achar que estão me julgando o tempo todo, meu desempenho em grupos ou a forma como jogo, e por isso tendo a evitar atividades com desconhecidos, mas isso é em todo jogo e não só no WoW - minha experiência próxima de nula em Hearthstone ta aí pra mostrar isso haha - mas as vezes em que consegui superar isso e dar uma chance tive boas surpresas. Tente, se esforce dentro dos seus limites, e não hesite em ficar na sua se sentir que é melhor pra você, mas acredite no coração de Azeroth! <3

5. Para finalizar, se você pudesse dar um conselho para quem leu essa entrevista e agora quer começar a se aventurar em Azeroth, qual seria? 
Não se intimide com o tamanho, idade ou níveis do jogo, nem acredite no papinho de que "o jogo começa no nível máximo"! Existem milhares de coisas pra se fazer no WoW, e uma delas vai te agradar - mas pra encontrar ela, experimente de tudo ao invés de ouvir ideias erradas da galera que acha que sabe tudo ;)

Internet - Meu trabalho, meu hobby, me aproxima de pessoas queridas que por acaso estão longe, me diverte, me informa e ja virou necessidade básica na vida!


Hanson - Sim, eles ainda existem, sim, eles lançam novos cds sempre e sim, eles ainda cantam MmmBop nos shows. Me trouxeram minhas melhores amigas da vida, e são a trilha sonora de todo grande momento meu, feliz, triste, de superação ou comemoração. 


Almoços de domingo com a família - algo que junta duas coisas vale ou é cheat? Comida + pessoas amadas, pra deixar o coração quentinho e cheio de amor!

E aí, o que vocês acharam da entrevista da Eikani? Não esqueçam de visitar o WoWGirl e apoiar o Patreon delas! 
Mia Fernandes
Comentários do Facebook
0 Comentários do Blogger