-

por onde andam os meus crushes da infância


Por onde será que andam aqueles ~deuses~ que eu tanto idolatrava em minha tenra infância? Os gatos que ilustravam as páginas da Capricho, os pôsteres da Toda Teen e matérias na Atrevida? Será que eles andam tão maravilhosos quanto antes? Será que eles realmente eram tão maravilhosos quanto eu achava? 

Enquanto produzia as imagens que ilustrariam este post, não pude deixar de reparar como o meu critério para a beleza masculina mudou drasticamente em aproximadamente 15 anos. Desconfio que o meu bom gosto ainda é extremamente questionável, mas só de pensar que já foi pior, sinto um tremendo alívio.  

Nick Carter foi o meu primeiro crush oficial. Eu era apenas uma garotinha de 8 anos de idade que estava mais interessada em minha coleção de Barbie, do que em qualquer ser do sexo masculino. Sempre fui da turminha das mais velhas - meninas com uma diferença de idade de 2 ou 3 anos, mas na época isso era grande coisa - e estava começando a ser excluída por não participar dos assuntos sobre ~meninos~.
Mas pra quê conversar sobre meninos, gente? Ganhei a boneca da Mulan, vamos brincar!
Aí, surgiram os Backstreet Boys e tudo mudou. Quando vi, já estava grudada na MTV, gastando todas minhas economias em revistas e querendo secretamente me casar com o Nick Carter
Na época, obviamente, eu tinha algo por loirinhos (como vocês vão perceber) e tudo isso começou assim.

Por onde anda? Ainda está com os Backstreet Boys, em 2013 lançou um álbum com o grupo chamado "In a World Like This". Para minha tristeza, ele se casou este ano (com uma desconhecida, creio eu). 

Ainda dá pra pegar? Claro que dá! Apesar de eu ter escolhido essa foto tosca, ele ainda tá bem pegável. Vale jogar no Google e procurar.

Jonatas Faro Como toda criança que cresceu no fim dos anos 90 e que se preze, eu curtia muito Chiquititas. Confesso que demorou para um chiquitito conquistar meu coração, mas quando o Samuca entrou no elenco, foi só amor e tal. Foram muitas e muitas horas perdidas no chat do finado Zaz, fazendo outros amiguinhos que eram tão apaixonados pelo Jonatas Faro quanto eu.
Lembro que naquela época eu já era metida ~à hacker~ e fazia mil páginas (sem nunca publicá-las) no Netscape Composer. É óbvio que havia uma página só com fotos de Chiquititas e outra só para o Samuca. 

Por onde anda? Última vez que tive notícias ele estava fazendo um filho na Danielle Winits e vira e mexe aparece em alguma novela da Globo (se enquadra na lista de Atores de Chiquititas que vingaram).

Ainda dá pra pegar? Claro que dá! Mas tenho uma leve desconfiança que ele não é muito chegado, não. If you know what I mean

Devon Sawa foi um crush desenvolvido com uma mãozinha de alguma revista teen que eu curtia na época. Lembro de ter visto o pôster deste ~deus loiro~ e foi só amor. Eu não sabia quem era, o que fazia, da onde vinha, do que se alimentava...só sabia que era lindo, por isso pendurei o pôster na parede e fui feliz. 
Óbvio que descobri que o cara era um ator e depois que o vi dançando lento com a Cristina Ricci em Gasparzinho, decidi que me casaria com ele. Eu passava horas e mais horas assinando meu nome como Monique Sawa, me julguem!

Por onde anda? Lembro do choque que foi vê-lo em Premonição após tantos anos. Ele ainda atua e vira e mexe está em algum filme B. 

Ainda dá pra pegar? Dá sim. Mas acho que ele é um dos poucos que era mais gato quando era jovem. 

Leonardo DiCaprio Quem em sua sã consciência não foi apaixonado pelo Leo? Após a febre do Titanic (que não pude assistir no cinema por só ter 10 anos de idade), lembro que tive todas as bugigangas possíveis e imagináveis com a cara do ator. Creio que de todos dessa lista, ele foi o único que ~cresceu comigo~. Nunca deixei de acompanhar a carreira dele e torcer pelo seu sucesso. 

Por onde anda? Sendo maravilhoso e cada dia um ator mais incrível. Apenas aqui de boa aguardando o Oscar dele.

Ainda dá pra pegar? Tal como vinho, o Leozinho só melhorou com a idade. 

Christopher Uckermann No auge dos meus doze anos de idade, fui acometida por uma séria e quase incurável febre latina. Tudo começou de forma inocente, assistindo a novela que substitui Chiquititas durante as férias (O Diário de Daniela) e rapidamente escalou em proporções inimagináveis (ex: aprendi a falar espanhol, tinha uma pasta com mais de mil recortes de revista e gravava os capítulas da novela com a minha câmera JVC). Um dos meus maiores crushes na época era o Christopher Robin Uckermann. Assisti todas as novelas que ele participou na época (duas), acompanhava a página dele no esmas.com e sonhava com o dia em que a gente casaria (tchau, Devon Sawa) e estrelaria uma novela juntos (na real, escrevi uns doze capítulos de tal novela e o personagem dele se chamava Pepe). 

Por onde anda? Ficou super famoso com o Rebelde, mas eu já era bem adulta e não acompanhei mais essa fase. Última notícia que tive é que ele estava fazendo um seriado em algum outro país latino aí.

Ainda dá pra pegar? Talvez. Confesso que não curti muito o visual dele no RBD, mas na foto aí de cima, ainda parece estar pegável. 


Já quase entrando na pré-adolescência, larguei mão das novelas mexicanas e me tornei uma pottermaníaca. Meu personagem favorito dos livros era o Draco, mas sem sombra de dúvidas quando escalaram o Tom Felton para o papel, digamos que a paixão foi selada de vez. 
Recentemente, reencontrei vários disquetes somente com fotos e mais fotos do Tom na época de Harry Potter e a Pedra Filosofal. Aí algum lugar entre o quarto e sexto filme, ele começou a embarangar, meu gosto deu uma evoluída e eu me apaixonei pelo Rupert Grint

Por onde anda? Ainda é ator, mas sinceramente não me lembro de ter assistido mais nada pós-Harry Potter com a participação dele.

Ainda dá para pegar? Dá sim. Recentemente, ele deu uma melhorada, mas ainda tá um pouco sofrido.

Agora eu quero saber: Quem era o seu crush durante a infância? Como ele está hoje em dia? Me contem tudo nos comentários!

Não deixem de curtir a página do Conversas Imaginárias no Facebook


Mia Fernandes
Comentários do Facebook
5 Comentários do Blogger